Fãs vs Clientes

Publicado em 27/09/2020 às 15h01

No mundo do marketing digital, empresas e marcas devem andar de mãos dadas com as estratégias de vendas. Não podemos simplesmente mostrar um produto e confiar na primeira impressão emocional do cliente. Precisamos comunicar benefícios para justificar o preço.

A estratégia por trás de um website ou rede social é, simplesmente, para ganhar a confiança do cliente. Com estímulos baseados em confiança, as pessoas não embarcam em curtidas, ou desviam a sua atenção, elas pesam suas opções e, com isso, visitam novamente a sua página e prestam atenção em seus posts. Se você deseja estar nas redes sociais ou no mundo digital e se tornar competitivo, precisa agir de maneira diferente. O seu foco deve ser projetado para atingir clientes potenciais e não perseguir uma audiência que não se conecta com a sua marca ou seu produto.

A regra é: consciência, interesse, demanda e ação – para que você possa colocar seus clientes ideais no piloto automático.

Que tal algumas dicas?

👉 As fraquezas podem ser sua maior força

Use os pontos fracos de seus clientes ideais para definir seu posicionamento. Pesquise e entenda o seu cliente. A sua base de campanha pode ser a solução da “dor” desse público. Isso também ajudará a se destacar dos concorrentes que oferecem serviços ou produtos semelhantes. A principal pergunta que você deve responder em suas campanhas de mídia social e em todos os seus funis de vendas é: “Como posso fornecer mais valor do que meus concorrentes?”

Você pode usar anúncios do Facebook, ou até mesmo, pesquisas no Instagram ou LinkedIn como parte de sua pesquisa de mercado inicial para identificar os pontos problemáticos de seus clientes em potencial.

👉 Mostre o quanto você entende de seu mercado

Um dos ativos mais valiosos em seu negócio, é sua reputação. Por isso, é importante mostrar seus resultados e talento. Aqui estão algumas maneiras de se destacar no concorrido mercado de consultoria com conteúdo de marca exclusivo e relevante:

– Crie e publique uma postagem de blog ou artigo do LinkedIn. Isso ajudará você a mostrar sua experiência e se conectar com as pessoas em um nível cognitivo e emocional.

– Publique um livro ou e-book. Isso pode ser o início de seu funil e responder aos pontos problemáticos de seus clientes em potencial.

– Faça entrevistas, participe de lives e webinars.

👉 Qualidade é melhor que quantidade

Você precisa estar presente e agregar valor para a sua audiência. Faça posts, vídeos, podcasts e artigos. Como em todo marketing digital, a qualidade é mais importante do que a quantidade. Então, garanta essa qualidade. Participe de grupos do Facebook.

👉 Lembre-se: seja humano e não robô

Olhar as vitrines é mais comum nas redes sociais do que nas ruas comerciais. Você precisa encontrar uma maneira de qualificar seus leads. Saiba quem é a pessoa que está te fazendo perguntas inbox ou por e-mail. Descubra o real interesse, antes de passar para a equipe de vendas. Saiba direcionar bem este cliente.

Depois de qualificar seus clientes em potencial, você pode dar o próximo passo e propor uma ligação ou uma reunião com eles. É claro que, implementar as dicas acima, demandará tempo e equipe qualificada. Sim, você pode recorrer a algumas ferramentas para automatizar o processo, porém, certifique-se que não será um atendimento de baixa qualidade.

Há muito trabalho a fazer antes de conseguir um cliente e depois para conduzi-lo ao funil de mídia social. Suponhamos que ele esteja altamente envolvido com seu conteúdo. Então, faça as perguntas certas, participe de sua comunidade do Facebook e até mesmo, preencha um questionário em seu site. Ele está totalmente sintonizado em seu conteúdo, mas ainda há uma grande lacuna entre ser um seguidor e se tornar um cliente. Você tem que construir uma ponte que seja segura, forte e atraente, a ponto que os leve para o outro lado.

O que você achou de nosso artigo? Compartilhe sua opinião nos comentários abaixo.

Conteúdo preparado com ❤️ pelo time da HRI DIGITAL.

Aumentar Texto
Contraste