Marketing de Influência

A mudança mais revolucionária provocada pelas redes sociais, é, sem dúvida, o poder dos algoritmos. Com eles, é possível ter métricas e números a respeito de toda a sua movimentação nas redes sociais. Sendo assim, para atrair a sua leitura, não podemos deixá-los de lado!

Vamos aos números: 98,1% das pessoas que vivem nas cidades acessam o celular diariamente

De acordo com a mais recente pesquisa realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o celular tornou-se meio exclusivo de comunicação e acesso à internet para 78% daqueles com renda familiar de até 1 salário mínimo, mas combinadas as classes D e E, a porcentagem sobe para 85%. Se isolarmos apenas o uso da internet, os números são ainda mais impressionantes: 97,9% acessam a rede através do aparelho nas áreas rurais, contra 98,1% nas cidades. Ou seja, todos estão conectados mesmo, e é através dos smartphones que as pessoas acessam suas redes sociais.

Mercado mundial de influenciadores segue acima dos US$ 10 bilhões

A consultoria Shareablee publicou que 48% das pessoas de 18 a 24 anos disseram ter comprado um produto após a recomendação de um influenciador. Um artigo publicado pela Forbes apontou que o mercado de influenciadores gira em torno de US$ 10 a 25 bilhões no mundo. O Instagram tem a média de 1 bilhão de usuários ativos e o YouTube o dobro. No Brasil, as pessoas ficam quase quatro horas por dia checando as suas redes sociais.

E o que esses números revelam? São dados impressionantes que chamam a atenção, não somente para o novo comportamento de consumo, mas também para as vendas online e o potencial de crescimento para os negócios realizados em ambiente digital através dos influenciadores. Ou seja, o assunto é sério, e deve ser explorado com dedicação.  

Contudo, vale relembrar alguns conceitos importantes antes de contratar o influenciador para a divulgação do seu serviço/produto.

Atenção máxima para o todo

O marketing de influência oferece estratégias assertivas para ações de nicho. Sim, pense focado! Quem exatamente você quer atingir? Antes de partir para a contratação de um influenciador, construa um plano de marketing para o seu negócio. Lembre-se, mesmo que a sua empresa não tenha, nesse momento, recursos para executá-lo, é fundamental entender em qual etapa do seu plano de marketing o influenciador digital estará. Assim, a sua marca será capaz de construir um relacionamento próspero com esse novo público.

Marketing de influência e seu papel enquanto a “nova mídia”

Podemos afirmar que o marketing de influência é uma nova forma de mídia. Realizado a partir das plataformas digitais pessoais, Instagram, YouTube, Tik Tok, Pinterest, Podcasts e outros, onde um indivíduo, o influenciador digital, que possui um público fiel e engajamento com seus conteúdos, exerce a capacidade de influência na tomada de decisão de compra. Nesse contexto, a criação de estratégias de marketing para a utilização dessa mídia de influência, sem esquecer as outras mídias, torna-se cada vez mais eficiente e trabalhada em todas as esferas, desde o profissional liberal até as grandes corporações.

Por que devo investir em marketing de influência para o meu escritório?

Porque os influenciadores têm a capacidade de atingir o seu público. Eles ajudarão a sua empresa a chegar ao seu público-alvo mais rapidamente, através de conteúdo específico e com engajamento. Mas lembre-se de que os seus objetivos devem estar muito claros neste momento, o influenciador escolhido precisa ter afinidade com a sua marca, afinal, ele fará o endosso para a audiência dele, que irá adquirir esse serviço ou produto.

Quem são os “Influencers”?

São pessoas comuns, que possuem um público fiel e são capazes de gerar algum tipo de influência, seja online ou off-line, através da criação de conteúdos. Muitas vezes são muito mais eficientes do que as próprias marcas, que suam a camisa para construírem estratégias para atrair esse consumidor. Os influenciadores mostraram que no mundo digital, quanto mais humanizado e próxima for a relação, mais sucesso ela terá.

Tipos

Celebridades – os famosos que possuem grande audiência, exemplo: Whindersson Nunes;
Autoridade – domínio do assunto, exemplo: Nathalia Arcuri;
Trendsetter – líderes de causas e discussões, exemplo: Jout Jout;
Locais – falam com o público local, bem focado na comunidade onde vivem.

Categoria

Mega-influenciador ou Web Celebridade: mais de milhão de seguidores, exemplo: Neymar.
Macro-influenciador: 500 mil e um milhão, são grandes referências em seu nicho.
Micro-influenciador: 10 mil e 100 mil seguidores, segmento específico e taxa de engajamento muito eficaz.
Nano-influenciador: até 10 mil seguidores, normalmente iniciantes, porém, super nichados. Atenção para essa categoria, pois o custo-benefício é muito bom. Em alguns casos, a permuta pode ser a moeda de negociação.

Pessoas comuns dão mais credibilidade para conversão nas vendas?

Sim, elas endossam a tomada de decisão. Assim como o cinema serviu como uma das principais plataformas de publicidade e comunicação ao longo da primeira metade do século XX, e a TV dominou grande parte da outra metade, a internet se tornou o meio de comunicação mais consumido nos últimos anos. As pessoas encontraram nos influenciadores digitais, um reduto de confiança quando se trata de indicações de produtos.

Curiosidade! Saiba quem são os maiores influenciadores do Brasil
Fonte: Prêmio Influency-me 2020

A edição atual do prêmio, contou com duas etapas de votação e um total de mais de 1 milhão de votos. Na fase final, concorreram 10 finalistas por categoria, que foram: Beleza, Gastronomia, Viagem & Turismo, Tecnologia, Música, Variedades, Humor, Moda, Negócios, Família, Fitness, Opinião, Games e Ciências & Curiosidades. 

Gastronomia: Juliana Venâncio e Paulo Fragoso, do Canal dos Caçadores; Camila Masullo e Erick Jacquin (vencedor);
Fitness: Canal Exercícios em casa, Mayra Cardi e Carol Borba (vencedora);
Humor: Pequena Lo, Whindersson Nunes e Isaías Silva (vencedor);
Família: Flávia Calino, Tali Ramos e Família Quilombo (vencedor);
Opinião: Dora Figueiredo, Thelma Assis e Felipe Neto (vencedor);
Ciências & Curiosidades: Felipe Castanhari, Vitor Santos, do canal Metaforando; e Iberê Thenório, do canal Manual do Mundo (vencedor);
Música: Mariana Nolasco, Zoo e Isadora Pompeo (vencedora);
Games: Samira Close, T3ddy e Leon Martins e Nilce Moretto, do canal Coisa de Nerd (vencedor);
Tecnologia: Olhar digital, Gesiel Taveira e TecMundo (vencedor);
Viagem & Turismo: Estevam Pelo Mundo, Amanda, do Prefiro Viajar; e Vanessa Kapper e Lorenzo Marques, do canal Por aí de Kombi (vencedor);
Variedades: Lucas Rangel, Eduardo Camargo e Filipe Oliveira, do canal Diva Depressão; e Danilo Nogy, do Canal 90 (vencedor);
Beleza: Mari Maria, Kenya Borges e Bianca Boca Rosa (vencedora);
Moda: Franciny Ehlke, Laura Brito e Ju Romano (vencedora);
Negócios: Nath Finanças, Thiago Nigro, do canal O Primo Rico; e Nathalia Arcuri, do canal Me Poupe (vencedora).

É possível que em algum momento da sua jornada de compras ou opinião, você já tenha sido influenciado por algumas dessas pessoas, pense nisso!

Conclusão: o marketing de influência é uma excelente ferramenta de relacionamento e conversão com o seu público, que faz da internet a sua principal fonte de informação e pesquisa na jornada de compra, entretenimento, trabalho e estudo. Porém, essa contratação deve ser estratégica e com objetivos bem claros em todos os passos do processo. Assim, a relação Empresa x Influenciador seguirá em curso promissor!

Renata Bernardes é CEO na Promenade Comunicação, profissional com mais de 20 anos de experiência em assessoria de Imprensa e comunicação institucional para empresas e profissionais liberais.

Quer saber mais sobre assessoria de impressa, influenciadores e as áreas de atuação da Promenade Comunicação? Acesse ao site https://www.promenadecomunicacao.com.br/ 

Deixe um comentário

Marketing de Influência
Renata Bernardes, CEO na Pomenade Comunicação